Flying Sauce – o molho extra esp(e)acial

Como lidar com um produto que se define “Do amor pela boa comida, vindo da vovó, e com entrega a domicílio. Sob demanda e fresco. Essa é a Flying Sauce.”?

Não é amor à primeira frase? E esse amor só fica maior quando a história por trás de tudo isso é contada…

Embalagem A

Era uma vez a Maitê, publicitária, casada com um fotógrafo e em busca de uma vida mais simples e próxima à família. Cansada da escravidão corporativa em que vivia e incentivada pelos amigos, começou a cozinhar. Depois de umas delícias-teste, Maitê percebeu um nicho ainda inexplorado e extremamente importante da gastronomia: MOLHOS!

E sabe por quê? Se liga nas próprias (e sábias) palavras dela:
“Em lugares onde se compra boa massa, o molho é coadjuvante. Ninguém nunca teve nada muito maravilhoso para misturar. Os caros e frescos nas gôndolas de supermercado são bem fracos, líquidos e bobos. Não são molhos de verdade. Portanto, o consumidor, ou faz em casa, ou morre com o que tem.”

3- ragu com marca

Com a receita da vovó na cabeça para um molho de longa cocção, com tomates sem pele, sem sementes, nasceu o primogênito da Flying Sauce: Pomodoro Clássico. E junto com ele, uma pesquisa e feedback que a nortearam para a criação de molhos mais elaborados. Hoje em dia, além do Pomodoro, tem Bolognesa e Ragu de linguiça artesanal entre os sabores oferecidos.

2 pomodoro com marca

Todos os molhos são desenvolvidos com itens frescos e sem nenhum tipo de aditivo químico ou conservantes e permanecem em geladeira por até três dias (ou três meses no freezer, se quiser congelar, ok?).

1- bolognesa com marca

Sobre os preços, o Pomodoro Clássico sai por 25 reais e o Ragú de Linguiça Artesanal e Bolognesa à moda, saem por 30, já incluindo a entrega (que é feita nas zonas sul e oeste de São Paulo). Os pedidos devem ser feitos pelo email pedidos@flyingsauce.com.br, até terça-feira à noite, para receber o produto fresquinho na sexta.
Histórias, comidinhas, tradições, viver melhor e mais feliz… A Flying Sauce tem todo o potencial para curar um dos meus TOC’s (é que eu praticamente não como massa “alheia” porque nenhum molho é bom o suficiente quanto o da minha mãe, sem contar no ponto da massa que é sempre uma desgraça!) e conquistar todo mundo carente de um produto tão incrível quanto seus criadores e origem!
Imagens: Divulgação e Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s